FOTOGRAFIA | Câmara Revolucionária capta até um bilião de frames por segundo

fita maquina fotograficaAo longo dos anos, tanto as câmaras fotográficas como as de filmar, têm vindo evoluir substancialmente. As duas tarefas já podem ser realizadas apenas com um equipamento sem que com isso seja sacrificada a qualidade das imagens capturadas.

Ainda assim, um grupo de investigadores japoneses pode ter desenvolvido uma tecnologia que poderá revolucionar ainda mais este sector.

Keiichi Nakagawa, líder desta equipa de investigação criada na Universidade de Tóquio no Japão, desenvolveu um dispositivo, ao qual deu o no me de STAMP (Sequentially Timed All-optical Mapping Photography), que permite captar um bilião de frames por segundo, velocidade suficiente para capturar ondas de átomos que passam através de estruturas cristalinas e que se movem a cerca de um sexto da velocidade da luz.

Nesta investigação, a equipa chegou à conclusão que a velocidade das câmaras actuais é limitada devido aos seus componentes mecânicos e eléctricos, então de modo a contrariar todas estas questões, Nakagawa decidiu utilizar componentes ópticos.

Comentando esta descoberta, Nakagawa acredita mesmo que esta câmara é uma grande promessa para o estudo de uma variada gama de fenómenos complexos que não foram ainda explorados.

 

Newsletter

Escreva-nos o seu endereço de e-mail e fique ligado a nós